sábado, 9 de fevereiro de 2008

Palavrofagia

Uma palavra se arremessa, no horizonte
Tenho tanta fome
Que a palavra some...

7 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom Jorginho! Sério, muito bom! Simples e eficiente esse poema!

Atualizei meu blog também.

Abração!

Anônimo disse...

Ih, você mudou o visual do blog!

Jorginho disse...

Pois é, inspirado no seu, brito...heehhee

Mas ainda estou procurando um template mais adequado...

Anônimo disse...

Mestre Jorge! Tudo bem?

Atualizei meu blog!

[]'s

Anônimo disse...

Jorge, o mundo precisa de mais poesia! Faça algum post novo!

Abração!

Meiryéle Nazaré disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Meiryéle Nazaré disse...

Meu ilustre Alberto,adorei seu blog.
Que bom contribuíres com tuas poesias e desta forma dar mais cor e rima à essa vida.

Beijos,primão.